Necessidades Rosa

Necessidades Rosa

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

OUTUBRO ROSA: EU APOIO E VOCÊ??



Outubro Rosa é uma campanha de conscientização realizada por diversos entes no mês de outubro dirigida à sociedade e às mulheres sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.
O movimento surgiu em 1990, na primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, e desde então, vem sendo promovida anualmente na cidade, para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. 
A data é celebrada anualmente com o objetivo de compartilhar informações sobre o câncer de mama e promover a conscientização sobre a importância da detecção precoce da doença. 
O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades.
Desde 2010, o INCA participa do movimento, promovendo espaços de discussão sobre câncer de mama, divulgando e disponibilizando seus materiais informativos, tanto para profissionais de saúde quanto para a sociedade.

Campanha Outubro Rosa 2015

Em 2015, a campanha do INCA no Outubro Rosa tem como objetivo fortalecer as recomendações para o diagnóstico precoce e rastreamento de câncer de mama indicadas pelo Ministério da Saúde, desmistificando crenças em relação à doença e às formas de redução de risco e de detecção precoce.
Espera-se ampliar a compreensão sobre os desafios no controle do câncer de mama. Esse controle não depende apenas da realização da mamografia, mas também do acesso ao diagnóstico e ao tratamento com qualidade e no tempo oportuno. Ressalta-se ainda a necessidade de se realizar ações ao longo de todo o ano e não apenas no mês de outubro.
Os eixos da campanha são:
  • Divulgar informações gerais sobre câncer de mama.
  • Promover o conhecimento e estimular a postura de atenção das mulheres em relação às suas mamas e à necessidade de investigação oportuna das alterações suspeitas (Estratégia de Conscientização).
  • Informar sobre as recomendações nacionais para o rastreamento e os benefícios e os riscos da mamografia de rotina, possibilitando que a mulher tenha mais segurança para decidir sobre a realização do exame.

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Vamos emagrecer com TAE BO!



Tae bo, a grande sensação nas academias


Se você está entediado com sua rotina de exercícios físicos, pode estar na hora de começar uma das ginásticas mais quentes do momento. Kickboxing aeróbica, também chamado de Tae bo, é uma mistura de boxe, artes marciais e aeróbicas que oferece um intenso exercício e um treinamento de todo o corpo.

Ele mistura rotinas de cansativos exercícios que fortalecem o corpo e a mente, diminuem o stress e aprimoram os reflexos enquanto aumentam sua resistência e seu poder cardiovascular. Apesar de ter suas raízes nas artes marciais, o kickboxing aeróbica, se feito com cuidado, é muito seguro e estimulante.
Muitas pessoas são atraídas para o kickboxing aeróbica porque ele aumenta a auto-estima enquanto queima uma média de 500 a 800 calorias por hora, ao invés das 300 a 400 calorias tipicamente queimadas em uma hora de aula de aeróbica comum. Mas antes de fazer a primeira aula, considere alguns dos fundamentos deste intenso treinamento.
Como está a sua condição física atual:

Lembre-se que muitas academias não oferecem aulas que estão baseadas em progressão. Mesmo que sua atual rotina de exercícios físicos envolva muito suor e esforço, é preciso ter calma no início enquanto o seu corpo se adapta aos movimentos do kickboxing.

Por este motivo, durante as primeiras aulas uma sessão muito longa de kickboxing aeróbica pode não ser o indicado. O melhor a fazer é aumentar a duração e intensidade conforme o aumento do número de aulas, assim você estará adaptado aos movimentos e com a resistência e preparo mais desenvolvidos.
Se familiarize com os fundamentos:
Lembre-se de fazer um aquecimento adequado e preste muita atenção na correta execução dos movimentos. Uma aula deve começar com alongamentos básicos e uma leve atividade cardiovascular de aquecimento. Esta pode incluir flexões ou uma leve corrida em volta da sala de ginástica.

Uma típica rotina de kickboxing aeróbica envolve uma série de socos repetitivos alternando com chutes, e movimentos que simulam golpes de kickboxing. A repetição ajuda os participantes a se concentrarem em uma forma adequada de execução enquanto forçam diversos grupos musculares e adquirem um treinamento cardio-vascular forte.

Depois que a seção principal da aula acaba, alongamentos e alguns exercícios de chão são executados para ajudar a baixar o ritmo cardíaco e de intensidade do esforço muscular.
Dicas especiais para iniciantes:

Ao frequentar as primeiras aulas, iniciantes tem que prestar atenção para:
  • Evite usar pesos tipo o de amarrar nas pernas e braços ou segurar alteres ao dar socos e chutes. Isso causa um grande stress nas juntas e aumenta o risco de contusão.
  • Evite extender demais as pernas e braços ao chutar e socar.Não comece a dar chutes e socos que exijam muito de sua flexibilidade. Iniciantes devem evitar chutes altos até que se acostumem a rotina de exercícios e se tornem mais flexíveis. Progrida lentamente e mantenha seus chutes baixos, especialmente os chutes laterais. Lembre-se que chutes são uma arma especial contra as pernas do adversário e socos contra a cabeça do adversário. Não se comporte como se você estivesse chutando a cabeça de seu oponente - você deve "chutar as pernas".
  • Não ceda à pressão de outros participantes. Não ceda à pressão de amigos ou de outros alunos a exercitar-se além da fadiga.
  • Use roupas confortáveis. Use roupas soltas que permitam a liberdade de movimento durante seu treinamento de kickboxing
  • Beba bastante água! Na empolgação das primeiras aulas, você acaba esquecendo a importância da água para o seu corpo e acaba ficando desidratado. Para evitar que isso aconteça, beba água antes, durante e depois das aulas.
  • Não faça mais de três aulas de Kickboxing aeróbica por semana. Comece com só uma aula por semana e gradualmente adicione outras;mas não mais que três (a menos que você também esteja fazendo alguma outra forma de artes marciais ou outro esporte que exija muito do seu corpo).
  • Procure um programa de aulas por intervalo. Um programa de kickboxing aeróbica que segue um formato de treinamento por intervalo alternará seções de trabalho de alta-intensidade com períodos de recuperação nos quais são executados movimentos lentos. Ao escolher o programa de treinamento por intervalo, você reduz as chances de exaustão física e sacrifício da forma boa.
  • Escolha um instrutor que oferece um ensino progressivo. Seu instrutor deve ser um profissional da área de educação física habilitado para dar aulas. Além disso, ele deve possuir uma base em boxe e artes marciais. Ele ou ela deve lhe dar instruções específicas de como executar os movimentos, corrigir possíveis erros e acompanhar seu progresso.
  • Se permita ser um iniciante. Procure um programa simples que não tenha uma coreografia complicada, extenuante e nem um ritmo tão acelerado.
  • Cuidado com o tênis que vai usar. Se você usar tênis de corrida para fazer as aulas, você corre o risco de torcer o tornozelo.
  • Faça sempre um aquecimento. Seu aquecimento deve ser específico para a aula e deve incluir alongamento dinâmico e estático juntamente com chutes e socos leves.
Além destas dicas, procure perguntar ao seu instrutor mais sobre o treinamento. Kickboxing aeróbico é uma combinação de várias artes marciais e movimentos de aeróbica. Alguns instrutores podem ter experiência em artes marciais e não ter experiência em aeróbica ou vice-versa. Certifique-se que ele é uma pessoa qualificada para dar a aula. Após algumas aulas, você já se sentirá bem mais a vontade e dará socos e chutes com mais facilidade.

sábado, 1 de outubro de 2016

A moda dos anos 90 voltou!!! Os Adesivos Patches estão com tudo!


Eu também aderi aos Patches, assista ao vídeo

Da série 90s mania, roupas e acessórios com patches voltou com tudo. Na bolsa, na calça, na jaqueta jeans, você que escolhe! E, ó, aqui a regra é "mais é mais", viu? Pode usar e abusar dos patches em qualquer lugar que quiser, é só usar a criatividade.
Elas foram verdadeira febre nos anos 90 e estão de volta, na verdade, mais uma moda que voltou dessa década: as roupas com patches!

Se você gosta de peças personalizadas, com certeza, vai se apaixonar por elas que já viraram febre novamente.

Que tal dar uma cara nova e mais personalizada às suas jaquetas, roupas, sapatos e acessórios?
O mais legal dessa tendência, sem dúvida, é a gente mesmo poder colocar a mão na massa, e poder personalizar nossas próprias roupas, sapatos e acessórios!

Basta investir em patches de todos os tipos, até estampados e super coloridos e, pronto, vai poder customizar suas jaquetas e deixar os dias frios bem mais coloridos e alegres.
Diretamente dos anos 90, as roupas personalizadas com aplicações divertidas vieram pouco a pouco conquistando e virando as queridinhas das fashionistas do mundo inteiro, voltando com tudo como peça statement da temporada. Das passarelas às ruas, se prepare, só vai dar patches nesse ano!

E quem disse que só adolescentes e estudantes podem apostar nessa tendência? Acredite, é possível criar looks incríveis com patches, até mesmo para trabalhar.
Novamente no cenário, as jaquetas customizadas com patches, mais que um modismo, são vistas como uma espécie de modo de expressão.

Para quem não sabe, elas têm origem militar, surgiram na década de 30 para identificar patentes e exércitos. Mas nas décadas de 50 e 60, acabaram caindo no gosto dos adolescentes rebeldes de Londres, conhecidos como mods, que acabaram fazendo dessas jaquetas a peça da vez.

Mas elas retornaram ao cenário no fim dos 1970 e início dos 1980, porém, como a peça favorita dos punks e fãs de heavy metal, que abusavam do modelito com símbolos de suas bandas preferidas. Já, nos anos 90, elas acabaram sendo adotadas pelos fãs do hip-hop adotá-la.

Pois bem, para a alegria geral, as jaquetas de patches retornaram, agora, ao cenário, mais divertidas, democráticas e alegres do que nunca.

E então, seduzida? Pois é, o mais legal é que essa moda voltou mais democrática, não se prendendo a estilo algum, sendo assim, seja qual for o seu estilo, ela pode – e quer- ocupar um espaço em seu guarda-roupa.
Lá fora, ela já tomou conta das ruas, sendo adotada por diversas fashionistas e nas passarelas foram vistas em coleções passadas das grifes 3.1 Phillip Lim, Dior e DNKY.

Como nem poderia ser diferente, para usar não precisa seguir nenhuma regra, pois ela combina tanto em produções mais descoladas, com vestidos coloridos, quanto em produções mais formais, dando um toque ousado ou inusitado à produção, sem dúvida, um charme a mais.

Use e abuse, porque elas vieram pra ficar, tanto que bolsas, carteiras, tênis, sapatos estão aderindo aos patches... dê uma olhadinha a sua volta... entre nas lojas... muita coisa com patches né?? E você nem imaginava!