Necessidades Rosa

Necessidades Rosa

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Em busca do RUIVO perfeito!!!



Os cabelos ruivos são mais desejados do momento! Mas, para chegar no tom perfeito, é preciso tomar cuidado e escolher a tintura certa que combine com você. 

A cor avermelhada é a que mais desbota, portanto, lembre-se de retocar a cada 15 dias e usar uma linha especial para cabelos coloridos com xampu, máscara e leave in. Isso vai manter a cor e deixar os fios mais hidratados.

Natural ou tingida, a cor de fogo é muito admirada também pelas famosas. Mas hoje em dia existem vários tons de ruivo: os acobreados mais fechados, os cerejas, borgonha, laranjinhas e agora os famosos arroxeados. Todos lindos! E apesar das tintas profissionais serem as mais cotadas para conseguir lindos tons de ruivo, as tintas de farmácia também dão conta do recado, e também a Famosa Henna, que eu particularmente eu AMO!

Cada cabelo reage de uma forma diferente, então, é importante você saber como seu cabelo se comporta com determinados produtos, e estar sempre atenta às necessidades diárias dele. 

Pintar o cabelo, é um processo químico, e para que não afete a estrutura do seu cabelo, ele precisa estar bem preparado para receber a química e também para repor o que precisar após o uso da mesma.

Quando você pinta seu cabelo, ele perde muita massa, então é importante fazer uma reconstrução antes e outra logo depois de pintar.

Abuse de umectações após a tintura, pois elas ajudam a selar o fio e devolvem a definição mais rápido.

Faça a Reconstrução Ácida com vinagre de maçã logo após a tintura, pois ela também ajuda a selar os fios, além de repor massa e fixar o pigmento vermelho no cabelo.

Eu estou em busca do Ruivo Arroxeado, mas estou tomando coragem para mudar, porque sinceramente é bem radical mesmo....




Paisley! A estampa do verão!‏


A estampa mais famosa dos anos 70 continua em alta! Sua origem é indiana e persa, surgindo no século 18 e integrando as estampas de xales de caxemira com seu formato de folha distorcida.

Apesar do nascimento oriental, a estampa Paisley, como ficou conhecida, ganhou este nome em alusão ao centro têxtil da Escócia, por ter sido levada ao Reino Unido pela Companhia Britânica das Índias Orientais e depois ser produzida na cidade de Paisley.

Depois disto, o Paisley virou um símbolo do movimento hippie e da contracultura. Antes dessa apropriação, a estampa era usada pela aristocracia britânica, foi aí que o movimento de contracultura da época decidiu se “apoderar” de algo das camadas abastadas e subverter tudo aquilo, dando um significado popular a tal print. E deu certo: Jimi Hendrix, David Bowie, Janis Joplin e muitas outras personalidades dos anos 70 aderiram à estampa.


Como tudo na vida, a estampa Paisley também ganhou várias leituras mundo a fora, em cores, texturas e nas estampas propriamente ditas, dentro do Universo Feminino.

Antes essa estampa reinava nas gravatas e nas cuecas modelo "samba-canção" das roupas masculinas.

Hoje, já é possível encontrar a Paisley em blazer, calça de alfaiataria e sapatos, além das peças mais comuns, como os xales e as bandanas. As estampas em 2 ou 3 tons (normalmente, da mesma cartela de cores) são as simples de combinar.

Eu sou simplesmente apaixonada por essa estampa Paisley!!! E nas cores escuras então???!!! Fica SHOW!!!